Pequenos gestos para desativar gestos automáticos

avatar André Gravatá e Serena Labate - 07 de Março de 2021

image (41)

Há uma frase da poeta e coreógrafa peruana Victoria Santa Cruz que nos provoca muito, ela diz assim: “A maioria dos problemas que nos persegue na vida tem origem no modo mecânico do nosso fazer”. Ao chamar nossa atenção para o “modo mecânico do nosso fazer”, ela está nos questionando se percebemos nossos gestos automáticos, que muitas vezes reproduzem padrões e comportamentos aprendidos em algum momento da nossa história.

O coreógrafo brasileiro Klauss Vianna, no livro A Dança, compartilha um alerta que tem relação profunda com a fala de Santa Cruz: “Em geral, mantemos o corpo adormecido. Somos criados dentro de certos padrões e ficamos acomodados naquilo. Por isso digo que é preciso desestruturar o corpo; sem essa desestruturação não surge nada de novo”. 

Há anos essas inquietações têm sido motivo para repensar hábitos. Então, num processo de aprofundar reflexões e práticas, criamos mapas poéticos com proposições/convites para desativar gestos automáticos ou pelo menos questioná-los por meio de uma relação mais atenta com as sutilezas do dia a dia. Alguns mapas inclusive foram criados em parceria com as queridas Fabiane Vitiello e Telma Holanda da Diálogos. 

São mapas com ilustrações e pequenos poemas que instigam a perceber com mais intimidade o corpo, a casa, a escola e as memórias e experiências de infância. Abaixo, compartilhamos com vocês quatro desses convites (para saber mais sobre os “Mapas de Visitação” completos, entre aqui www.sorverversos.com/loja).

 

O ENGENHO DA VIDA  (trecho do Mapa de Visitação do Corpo)

Em média, o cabelo cresce

cerca de 1 centímetro por mês

cerca de 0,03 centímetro por dia

Preste atenção no 0,03 centímetro de cabelo

que cresce hoje em você

O engenho da vida é discreto

como um cabelo que se alastra quieto

 

ORGULHO OU NÃO OU QUASE? (trecho do Mapa de Visitação da Infância)

você está na rua

tudo te distrai

uma criança, longe

um barulho de avião

a ladeira, uma abelha,

a criança, mais perto,

tem semelhança

com você,

parece você,

é você

a criança que se aproximou

é você aos 5 anos,

vem direto para

te revelar,

você fica meio sem jeito,

não se preparou para o encontro,

nem sabe como se prepararia,

você aos 5 anos olha para você hoje,

você aos 5 anos sente orgulho de você hoje 

ou não?

ou quase?

 

NUNCA MAIS OLHE DA MESMA MANEIRA PARA A POEIRA QUE DANÇA

(trecho do Mapa de Visitação da Casa)

Encha uma colher de sopa com pó

Busque debaixo da cama, atrás do sofá

e nos cantos do guarda-roupa

Liberte o conteúdo da colher pela janela

Saiba que em algumas Casas (é raro, mas é possível)

vivem até 18 mil ácaros numa colher de sopa de pó

Os ácaros evacuam cerca de vinte vezes por dia

e seus excrementos redondos dançam ao sol

enquanto dobramos o cobertor

 

DAS CICATRIZES

(trecho do Mapa de Visitação da Escola)

Criem um mapa das cicatrizes do prédio da escola

E também das cicatrizes na história da escola

Investiguem memórias de diferentes pessoas sobre as cicatrizes

 

Por André Gravatá e Serena Labate, do Sorver Versos

Ilustração por Serena Labate

 

O clube de livros voltado para a formação de professores tem temáticas atuais e importantes para embasar o conhecimento e possibilitar boas ações de estudos.

Conheça a Diálogos Embalados

De professor para professor

Comentários