Como fica a alfabetização com           a BNCC?

Como fica a alfabetização com a BNCC?

com Maria José Nóbrega

 

Neste encontro, buscaremos refletir a respeito dos pressupostos sobre a alfabetização de crianças no Ensino Fundamental a partir da proposição da Base Nacional Comum Curricular – BNCC. 
 
Quais são as tendências hegemônicas sobre o processo de alfabetização presentes nesse documento? 
Qual é a autonomia da escola para a elaboração do currículo para os primeiros e segundos anos?
 
Participe!
 

Dia: 28 de maio 
Horário: 19h30 às 21h30
Local: Casa Diálogos, Rua Orlando Valderano, 47, Tatuapé

Valor: R$ 90,00 para associados vigentes - Embalados

           R$110,00 não associados 

Descontos para grupos de 5   pessoas da mesma instituição - 5%

Descontos para grupos de 10 pessoas da mesma instituição - 10%

maria-joseMaria José Nóbrega

 Formada em Língua e Literatura Vernáculas pela PUC/SP, com mestrado em Filologia e Língua Portuguesa pela USP, atuou em programas de formação continuada junto ao MEC, à SEE de São Paulo e à SME de Florianópolis e de São Paulo. Compôs a equipe de elaboração dos Parâmetros Curriculares Nacionais, terceiro e quarto ciclos (1998); coordenou a equipe de Língua Portuguesa das Orientações curriculares e proposição de expectativas de aprendizagem para o ensino fundamental: ciclo I e II – SME de São Paulo (2007); integrou a equipe de elaboração da Proposta Curricular de Língua Portuguesa, do 1º ao 5º ano da SEE do Ceará (2014). Atuou como pesquisadora do Projeto “Currículos para os anos finais do ensino fundamental: concepções, modos de implantação, usos”, desenvolvido pelo Cenpec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (2015). Atualmente, além de assessorar várias escolas particulares de São Paulo, é coordenadora dos projetos de leitura da Editora Moderna, organizadora da série “Como eu Ensino” da Editora Melhoramentos, professora do curso de Especialização em Formação de Escritores do Instituto Superior de Educação Vera Cruz e assessora do Projeto Planos de Aula da Nova Escola.

 

Inscreva-se

ÍCONE CONSTELAÇÃO
 
“... Não podemos reduzir a criança a um par de olhos que vêem, a um par de ouvidos que escutam, a um aparelho fonador que emite sons e a uma mão que aperta com torpeza um lápis sobre uma folha de papel. Por trás ( ou além ) dos olhos ... há um sujeito que pensa e que tenta incorporar a seus próprios saberes esse maravilhoso meio de representar e recriar a língua que é a escrita, todas as escritas."
Emilia Ferreiro
 
face triangular